Previsão do Tempo

Mapa do Município

Bandeira Municipal

HISTÓRICO

O município de Capanema, originalmente conhecido com o nome de Quatipuru, foi constituído com terras desmembradas do município de Bragança, em 1879. O marco inicial do povoamento de Quatipuru é atribuído ao sítio do senhor Joaquim da Silva, a partir do qual, posteriormente, foi instalada a sede municipal.

Enquanto ainda era conhecido por Quatipuru, foram muitos os atos que afetaram a circunscrição legal do atual Município de Capanema, entretanto, somente os principais fatos merecem destaque, podendo ser citados de forma a obedecer a uma seqüência cronológica.

Em 1863, segundo a Lei nº 432, de 31 de dezembro, o povoado de Quatipuru foi constituído em Distrito de Paz. Em 1868, pela Lei nº 591, de 26 de outubro, foi elevado à categoria de Freguesia. Por sua vez, em 1879, segundo a Lei nº 934, de 31 de julho, a freguesia de Quatipuru foi elevada à categoria de Vila, com a criação do respectivo Município, instalado no dia 1º de julho de 1883.

Em 1890, durante a vigência do Governo Provisório do Estado, advindo do Regime Republicano, a Câmara Municipal de Quatipuru foi extinta, mediante o Decreto nº 83, de março desse ano, sendo substituída, na mesma data, pelo recém/então criado Conselho de Intendência Municipal.

Em 1900, mediante a Lei Estadual nº 729, de 3 de abril, desse ano, o município de Quatipuru foi extinto, sendo o seu território anexado às áreas patrimoniais dos municípios de Salinópolis e Bragança. Já em 1902, de acordo com a Lei nº 823, de 24 de outubro desse ano, Quatipuru voltou a sua condição de Município, resgatando os seus antigos limites territoriais.

Tendo em vista a boa localização geográfica da vila de Mirasselvas em relação à Estrada de Ferro de Bragança, que na época encontrava-se em construção, a Lei Estadual nº 1.052, de 28 de outubro de 1908, transferiu a sede municipal de Quatipuru para aquela Vila. Pela Lei Estadual nº 1.327, de 21 de outubro de 1913, porém, retornou ao lugar de origem: a vila de Quatipuru. Em 1919, segundo a Lei n.º 1.802, de 4 de novembro desse ano, a sede municipal foi transferida para a vila de Capanema, o que ocasionou o retorno de Quatipuru à condição de Vila.

O Decreto Estadual n.º 68, de 27 de dezembro de 1930, alterou a denominação do município de Capanema para Siqueira Campos, permanecendo assim até o ano de 1938, quando lhe foi restabelecido o topônimo Capanema, através do Decreto Estadual nº 2.972, de 31 de março desse ano.

Em 1955, houve uma tentativa de desmembramento do território de Capanema para constituir o município de Quatipuru, mediante a Lei Estadual n.º 1.127, de 11 de março do mesmo ano, ato este que foi anulado devido à inconstitucionalidade da Lei, assim decretada pelo Supremo Tribunal Federal. Dessa forma Quatipuru se manteve como distrito de Capanema. Por outro lado, concretizou-se o desmembramento de parte do território de Capanema para a criação do Município de Primavera, conforme a Lei n.º 2.460, de 29 de dezembro de 1961. E Capanema perdeu, além do distrito de Primavera, o distrito de Quatipuru, que passaram a pertencer ao novo Município.

O primeiro nome dado ao Município, Quatipuru, foi devido à abundância de roedores - coatipuru ou acutipuru "sciurus aestucus" - existentes na região. Posteriormente, recebeu a denominação de Siqueira Campos, em homenagem a um dos heróis da Revolução de 30. A partir de 1938, passou a ser designado Capanema que, na língua indígena, significa "Mato Infeliz".

Atualmente, Capanema é constituído pelos distritos de Capanema (sede), Mirasselvas e Tauari.

CULTURA

A principal manifestação religiosa do Município é a tradicional festa em homenagem a santa padroeira, Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, realizada na cidade de Capanema, no período de 30 de novembro a 8 de dezembro, cujos festejos são acompanhados por missas, novenas, procissão e arraial. Fora da sede municipal, na localidade de Mirasselvas, no período de 4 a 13 de julho, ocorre a Festa de Santo Antônio, acompanhada de novenas, missas, procissões e do levantamento de "mastro votivo".

Constitui, ainda, festividade religiosa, a festa em celebração ao Sagrado Coração de Jesus, realizada na cidade de Capanema, no período de 26 de junho a 3 de agosto, acompanhada por novenas, missas, arraial e procissão de encerramento.

Outras atividades de cunho popular também são destaques no Município. Entre elas, estão a Feira da Cultura Popular, os concursos de quadrilhas, os festivais de poesias, a Festa das Flores e a Festa de Cheiro.

O "Boi Promesseiro" e o Cordão de Pássaro "Beija Flor", embora sem o brilho inicial, são os grupos típicos que mais se destacam em Capanema.

O artesanato local vem sobrevivendo precariamente. A única modalidade que sobressai é a cerâmica, de valor artístico, embora pouco divulgada e comercializada na região.

O Mercado Municipal, a igreja Matriz de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro e o prédio do Colégio São Pio X podem ser considerados exemplares de maior destaque do patrimônio histórico e cultural de Capanema.

Como equipamentos culturais, merecem destaque a Biblioteca Pública e a Casa da Cultura.

Contagem da População 2007 61.350
Área da unidade territorial (km²)

614

 

Geografia

Clima: Equatorial superúmido

Mesorregião: Nordeste paraense

Microrregião: Bragantina

Altitude: 24 metros

Latitude: - 1,19583 graus e decimais de graus

Longitude: - 47,18083 graus e decimais de graus

@lvo Pesquisas

Este site utiliza Atendimento Grátis

Rua dos Pariquis 3492, sala 3
Cremação, Belém - PA - (91) 3353-8108

© Copyright 2006 - 2014

Alvo Publicidade e Marketing - todos os direitos reservados

@lvo Pesquisas

Webmaster Marcus Santos

designed by